O nosso conhecimento

Desenvolvemos diferentes tipos de assessoria que denominamos consulting - research. Agregamos competências e experiências de várias “disciplinas” num contexto de grande concorrência e complexidade para o sucesso do “negócio” imobiliário.

A consulting & Research pode-se iniciar na acção de procurement (pesquisa de activos para aquisição), passando pela definição (ou validação) programática e conceito estratégico até à análise da viabilidade económica e financeira (custos / retornos associados a determinado investimento / programa).  A aplicação das melhores práticas ambientais, sociais e de governança (ESG), na sustentabilidade e eficiência dos investimentos imobiliários estão sempre presentes nos modelos que desenvolvemos. 

Antecipar e ultrapassar cada desafio colocado
 por um novo projeto é 
a nossa especialidade

A nossa metodologia

Procuramos realizar uma análise global e transversal que identifique os pontos críticos de determinado investimento e que fundamente as opções futuras a tomar pelo investidor. Todo o processo de investimento que se analisa, avalia e, posteriormente, desenvolve materialmente é delineado com uma estratégia de assessoria de estudos que contemplam várias etapas de trabalho.

As nossas propostas de prestação de serviços são abrangentes, mas independentes entre si, significando que embora se preveja o apoio global e adstrito a todas as etapas do processo, os nossos clientes apenas adjudicam as áreas de trabalho que entendam oportunas para o seu caso específico.

Atualmente, o sector imobiliário é uma das atividades com maiores consumos de energia. Segundo vários estudos, os edifícios representam, aproximadamente, um terço das emissões globais de carbono. Por isso, entendemos que o nosso contributo deve associar o expectável retorno financeiro com suporte na “agenda” ESG (sigla em inglês para “Environmental, Social and Governance”), ou seja, na aplicação das melhores práticas ambientais, sociais e de governança.

“A nossa expertise”

Consulting / Research / Expertise

Definição estratégica

Promovemos o desenvolvimento de planos estratégicos em usos diversos: Habitação, Turística / Lazer e Retalho, bem como, em casos de “mixed-use”.

Apoio ao Investimento

Apoiamos o investidor na adequada avaliação dos activos e no desenvolvimento de estudos em áreas diferenciadas, para a aquisição, alineação ou exploração de determinado activo imobiliário. 

Definição programática

O sucesso de um empreendimento imobiliário depende de vários fatores prévios, mesmo externos ao próprio projeto e à sua implementação em obra. Inicia-se na correta definição do Programa Base aferindo o adequado posicionamento do imóvel no mercado (“Best Use”), consubstanciado com os objetivos do investidor.  

Planeamento financeiro

Defendemos o modelo de negócio de acordo com os objetivos do investidor e a sua capacidade financeira, projetando o melhor cenário para o melhor investimento, com base no conceito de Value for Money, conscientes de que o investidor tem que ajustar as suas disponibilidades financeiras ao projeto. 

Gestão projeto

Procuramos uma gestão eficiente em todas as fases desde o projeto, a obra e eventualmente na exploração do activo. Planeando, executando e controlando as várias etapas com base no know-how de uma equipa pluridisciplinar com um especial enfoque na ECG (Environmental, Social and Governance) do investimento.

Arquitectos aliados consulting: Definição de Conceito Viabilidade financeira Apoio financeiro Pesquisa de Imóveis Avaliação de imóveis Definição de projeto Planeamento financeiro Gestão de Projeto Gestão de custos

Os nossos serviços são abrangentes mas independentes entre si, significando que embora se preveja o apoio global e adstrito a todas as etapas do processo, os nossos clientes apenas adjudicam as áreas de trabalho que entendam oportunas para o seu caso específico.

Não conhece ou percebe claramente os os termos utilizados na área? Visite o nosso glossário.

Projetos em destaque

Anselmo Braancamp
O bloco de apartamentos - Oporto Anselmo é um complexo habitacional com trinta (30) apartamentos, localizado no centro do Porto.
Apartamentos Liberdade
O bloco de apartamentos turísticos Liberdade
Almada Living
Inserido numa zona histórica protegida, os apartamentos incluem dezoito frações habitacionais de diferentes tipologias e dois estabelecimentos comerciais.
Araujo e Sobrinho
Inserir descrição
Previous slide
Next slide

Definição estratégica

Definimos estratégias em diferentes áreas de negócio, com especial foco, nas vertentes da compra / venda / cash-flows (via arrendamento e/ou exploração de negócio). Procuramos a melhor rentabilidade de investimento de activos que os nossos clientes possuam ou venham a adquirir, sempre associada à necessária implementação do ESG (Environmental, Social and Governance).

Aferimos o melhor uso versus rentabilidade dos activos. A determinação do “best use” procura dar resposta a questões prévias fundamentais em várias áreas (promoção imobiliária, turístico / lazer, retalho):

a) o uso determinado é fisicamente viável?

b) o uso é legalmente permitido?

c) o uso será financeiramente viável?

d) o uso será o mais rentável?

e) o uso, no caso de pré-existência, será o melhor / maior potencial?

A validação do “best use”, para determinado imóveis, pode ser acompanhado pela equipa interna de Arquitectos Aliados

Oportunidades de negócio

Damos suporte à pesquisa de oportunidades de negócio, seja para aquisição ou alineação de determinado activo. Com contactos privilegiados, em várias geografias do território nacional, identificamos possíveis investimentos imobiliários para aquisição.

Modelos de negócio

Fornecemos suporte aos investidores na fase de negociação / contratualização final da aquisição aferindo os possíveis riscos do negócio – compra / venda / arrendamento / exploração – de determinado activo imobiliário. 

Desenvolvemos “due diligence” técnica, legal e ambiental. Este serviço concretiza-se na investigação de determinada oportunidade de negócio para poder avaliar todos os riscos da transação. Preparamos e analisamos todos os documentos inerentes ao imóvel(s) de modo a diminuir o risco na aquisição e alienação do imóvel(s).  

Representamos os nossos clientes (comprador ou vendedor) para aferir a situação comercial, legal, urbanística, ambiental e fiscal do(s) imóvel(s). É desenvolvida uma auditoria que procura confirmar quaisquer ónus, encargos ou limitações sobre os imóveis. 

Estudo de mercado

Produzimos avaliações recorrendo a métodos internacionalmente reconhecidos por técnicos avaliadores registados na CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Avaliamos activos imobiliários diversos (terrenos, escritórios, industrial, residencial, retalho, turísticos) para fins tão diversos como: 

– Compra ou Venda ou Arrendamento
– Fusões / Aquisições
– Garantia Hipotecária
– Contencioso
– Registo contabilístico (“International Account Standards”)

Utilizamos modelos diversos de cálculo na avaliação, dependendo do activo em estudo, métodos internacionais de cálculo, “custo” “mercado” “discounted cash flows”, entre outros. 

Desenvolvemos, nalguns casos, estudos complementares para determinar o potencial urbanístico / verificação de rentabilidade de investimento. 

Apoio Prévio à Operação
/ Design Programático

Procuramos apoiar toda a operação imobiliária, desde o inicio do processo. Pode ser pertinente, inclusive, definir tipologia de oferta e do conceito no âmbito do investimento a realizar. 

Ponderamos e determinamos o uso / destino do activo imobiliário que o investidor detém (ou vá adquirir). Independentemente de se tratar de edificação nova ou reabilitação / adaptação (de edificação existente) há que desenvolver um programa detalhado, com posterior proposta de Concept Design, determinado usos singulares ou os denominados mixed-use, face ao contexto local e mercado.

(Re)posicionamento / Conceito

O posicionamento no mercado competitivo imobiliário, seja habitacional, retalho ou turístico / lazer pode ser determinante para o sucesso e retorno de avultados capitais do investidor. Minimizar o risco, com o melhor posicionamento e conceito é essencial, mesmo que seja para validar / consolidar os planos iniciais do investidor.

Neste campo, ainda antecipamos as tendências –oferta e procura – do mercado imobiliário e reposicionar o conceito do investimento imobiliário. 

O investimento imobiliário pode ter um forte potencial de rendimento de alto valor acrescentado, com vantagens claras para os investidores, mas não deve descurar a implantação do ESG. No eventual (re)posicionamento enquadramos o investimento no ESG (Environmental, Social and Governance) , essencial no presente / futuro do mercado de imobiliário.

A mudança de paradigma com a implementação do ESG (Environmental, Social and Governance) no mercado de imobiliário é critica. Analisamos e elaboramos, por isso, propostas de intervenção e de impacto estratégico / financeiro, com as questões actuais de sustentabilidade.

Planeamento financeiro

Apresentamos soluções de planeamento / gestão de custos e projetamos os cenários financeiros de forma a fundamentar o investimento e a apoiar futuros investimentos. Especial atenção ao ESG (Environmental, Social and Governance) do investimento.

Elaboramos, para cada projeto de investimento, uma análise estratégica que identifique / diagnostique as áreas de competitividade críticas para o negócio e fundamente as opções de investimento apresentadas. 

 

Em diferentes fases de desenvolvimento dos projetos deve ser feita a estruturação das soluções e das fontes de financiamento necessárias para o projeto e alocados os capitais necessários para garantir que o projeto é financeiramente viável do início ao fim de todo o processo de investimento. 

Um estudo de viabilidade económica e financeira de um investimento é um instrumento fundamental para garantir o sucesso e rentabilidade do negócio. É uma excelente ferramenta de apoio para obter um resultado com mais-valias que podem trazer alta rentabilidade, mas que não são livres de risco. 

Usamos indicadores, estimativas, análises de mercado e modelos de cálculo financeiro que nos permitem avaliar, com grande detalhe, o retorno / viabilidade do investimento no futuro:
–  Implementação do ESG (Environmental, Social and Governance)  
– Cenários inflacionistas e taxas de atualização
–  Cobertura financeira do Projeto
– Impostos
– Receitas de Exploração, se aplicável
–  Despesas de Exploração, se aplicável;

Determinamos o VAL (Valor Atual Líquido) e TIR (Taxa Interna de Rentabilidade) sobre os activos presentes ou futuros. Estes são indicadores permitem ao investidor a tomada de decisões ponderadas com base nos nossos cálculos e modelos de risco.

Apresentamos Mapas:
– Exploração Previsional e Balanço Previsional, se aplicável
– Demonstração de Fluxos de Caixa, se aplicável
–  Serviço de Dívida

Apresentamos indicadores e Rácios:
–  Rácios de rentabilidade
–  Análise de Sensibilidade a Variação a Parâmetros Críticos

Gestão Projeto

Os investimentos imobiliários agregam diferentes actores no processo, pelo que, agregamos conhecimentos técnicos transversais, no planeamento e acompanhamento da implementação do projeto: - definir “tempo” limitado de execução: definição de inicio e término - estratégia de eventuais alterações - antecipação dos riscos e pontos críticos

Transferimos valor, fazendo uma gestão de projetos do início ao fim do projeto, planeando, executando e controlando o projeto (interno ou externo). Desenvolvemos formas criativas com o know-how adquirido em projetos de diferentes escalas e aplicando as melhores práticas de gestão de projetos, aliada à sustentabilidade ambiental / social do investimento.

Numa perspetiva de transformação do negócio, implementamos soluções de gestão global dos projetos de investimento dando todo o apoio aos investidores na parte operacional do projeto.  Eventuais ajustes aos Projetos realizados podem e devem ser tomados, em limite, nesta fase. 

Glossário

A

Processo de análise do valor de mercado, presente ou futuro, de uma propriedade.

A pessoa que se vai responsabilizar pelas garantias afetas ao pagamento de uma dívida de terceiro, constituída sob a forma de aval. É ao avalista que cabe pagar a dívida, se o devedor não o fizer.

B

Documento contabilístico que congrega a informação sobre a totalidade de bens e direitos de uma sociedade (ativo) e a totalidade das suas dívidas e responsabilidades (passivo).

Isenções, reduções de taxas, deduções à matéria coletável, amortizações, reintegrações e outras medidas fiscais de idêntica natureza.

C

Valor das somas das entradas em dinheiro ou espécie dos sócios de uma determinada sociedade comercial.

É uma garantia especial das obrigações que consiste no depósito de dinheiro, títulos de crédito, pedras ou metais preciosos, podendo ainda ser efetuada por penhor, hipoteca ou fiança bancária.

Consiste na atribuição gratuita à Câmara Municipal de parcelas de terrenos para espaços verdes públicos, infraestruturas e equipamentos coletivos, como contrapartida do licenciamento do loteamento.

Nos contratos de prestações recíprocas qualquer um dos contraentes poderá transmitir a sua posição contratual a um terceiro desde que o outro contraente dê a sua anuência.

São todas as que são elaboradas sem prévia negociação individual, que proponentes ou destinatários indeterminados se limitem, respetivamente, a subscrever ou aceitar.

Contrato gratuito, mediante o qual uma das partes entrega à outra determinada coisa, móvel ou imóvel, ficando com a obrigação de a restituir. A lei nada refere quanto à forma deste contrato por isso, o mesmo é valido quer seja celebrado por documento escrito, quer seja celebrado verbalmente.

Contrato através do qual se transmite a propriedade de uma coisa ou de outro direito, mediante o pagamento de um determinado preço.

Existe propriedade em comum quando os prédios são indivisos e pertencem a mais do que um proprietário.

Repartição encarregue de dar publicidade à situação jurídica dos comerciantes individuais, das sociedades comerciais, das sociedades civis sob forma comercial e dos estabelecimentos individuais de responsabilidade limitada.

Repartição pública que tem a incumbência de tutelar o registo dos prédios urbanos e rústicos em determinada área geográfica. A conservatória dispõe de uma descrição completa de cada prédio a nível físico, económico e fiscal. Qualquer cidadão pode requerer informações a respeito de um prédio inscrito na Conservatória.

Contrato mediante o qual duas ou mais pessoas, singulares ou coletivas, de uma forma concertada, decidem realizar uma determinada atividade, com a finalidade de prosseguirem certos objetivos comuns.

Negócios jurídicos geradores de obrigações. É o acordo de vontades, capaz de criar, modificar ou extinguir direitos.

D

Ato de delimitação de terrenos através da utilização de estremas, marcos ou de sinais permanentes da natureza, tais como ribeiros ou rochedos (art.º 1353º e segs do CC).

É um direito real que consiste no gozo pleno dos direitos de uso, fruição e disposição sobre as coisas, dentro dos limites da lei e com observância das restrições por ela impostas.

O devedor que possua um crédito contra o credor da obrigação, goza de direito de retenção da coisa que deva entregar, quando o crédito resulte de despesas feitas por causa da prestação devida ou de danos por ela causados.

Dissolução ou rescisão de um contrato. Quando relacionado com o crédito à habitação, significa a rescisão da hipoteca constituída, por extinção da dívida.

Num contrato de empreitada, o dono da obra é a pessoa que celebra com o empreiteiro o contrato para execução da obra.

E

Edifício de elevado valor arquitectónico e histórico, protegido por legislação especial.

Contrato mediante o qual uma das partes se encarrega de fazer, para outrem, certa obra, através do pagamento de um preço.

Ato jurídico praticado pelo notário na presença das partes, que visa conferir validade e eficácia jurídica a um documento particular.

F

Pessoa que presta a garantia ao pagamento de uma dívida de terceiro, sob a forma de fiança. No caso de não pagamento da dívida de terceiro, é ao fiador que incumbe pagar o empréstimo e os respetivos juros.

Garantia especial das obrigações que consiste na prestação de determinadas garantias pessoais para pagamento de uma dívida de outrem.

Unidades independentes em que se divide um edifício constituído em regime de propriedade horizontal.

Património constituído por recursos aplicados pelos seus membros ou participantes em valores mobiliários ou valores imobiliários ou nos dois. O património dos fundos de investimento está, normalmente, dividido em unidades de participação pertencentes aos seus subscritores dando, cada uma, direito à propriedade de uma parte do seu património

G

Operação de crédito pela qual um banco se constitui, perante terceiros (Beneficiários), garante da execução de obrigações assumidas pelos seus clientes (Ordenadores).

Aquela que confere ao credor o direito de se fazer pagar, de preferência a outros credores, pelo valor ou rendimento de certos bens do próprio devedor ou de terceiros, ainda que esses bens venham a ser transferidos, o que acontece desde que a garantia tenha sido registada.

H

Direito real de garantia que confere ao credor o direito a ser pago pelo valor de certas coisas imóveis ou equiparadas, pertencentes ao devedor ou a um terceiro, com preferência na satisfação do crédito sobre os demais credores que não gozem de privilégio especial ou de prioridade de registo.

I

(Antiga Contribuição Autárquica) Imposto municipal sobre imóveis que recai sobre o valor patrimonial tributário dos prédios rústicos e urbanos situados em território nacional.

Prédio rústico ou urbano, respetivos direitos inerentes, bem como as suas partes integrantes. Consideram-se, ainda, imóveis as águas, as árvores, arbustos e frutos naturais, enquanto estiverem ligados ao solo (art.º 204º do CC).

Prestação coativa unilateral que consiste na entrega de dinheiro por parte dos contribuintes, para fins públicos, sem uma contraprestação equivalente por parte da entidade que o exige e sem um objetivo de penalização em relação a quem paga.

Encargo imposto pelo Estado que incide sobre todos os atos, contratos, documentos, títulos, livros, papeis e outros factos previstos na Tabela Geral do Imposto do Selo (TGIS).

Imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis que incide sobre as transmissões previstas no respetivo Código.

Procedimento jurídico destinado a conferir força de título executivo a um determinado pedido de condenação.

J

Associação de empresas nacionais com empresas estrangeiras com o objetivo de desenvolverem atividades produtivas em comum de molde a procederem ao alargamento do mercado de vendas dos seus produtos e serviços.

Rendimento auferido pela pessoa que empresta dinheiro a outrem.

L

Contactos com algum interesse (no imóvel)

Autorização camarária relativa ao pedido de licenciamento de algumas obras particulares, obras de urbanização e operações de loteamento.

Destina-se a verificar a conformidade da obra concluída com o projeto aprovado e com as condições do licenciamento ou da comunicação prévia.

Título de crédito, através do qual uma pessoa (subscritor) promete pagar uma determinada quantia ao beneficiário ou à sua ordem. Distingue-se da letra porquanto esta é, em princípio, uma ordem de pagamento, enquanto a livrança é uma promessa de pagamento.

Livro onde se registam todos os factos relevantes relativos à execução de obra licenciada ou objeto de comunicação prévia. O livro de obra é conservado no local da respetiva execução para consulta pelos funcionários municipais responsáveis pela fiscalização de obras.

Contrato através do qual uma das partes se compromete a proporcionar à outra o gozo temporário de uma coisa, mediante retribuição. Diz-se arrendamento quando a locação se refere a bens imóveis e aluguer quando a locação se refere a bens móveis.

Contrato pelo qual uma das partes cede à outra o gozo temporário de um bem, mediante o pagamento de rendas periódicas, por um determinado período de tempo fixado contratualmente e com opção de compra no seu termo.

Pessoa que cede o gozo temporário do bem, mantendo a propriedade do bem.

Aquele que toma de arrendamento ou de aluguer o bem, mediante o pagamento de uma determinada quantia.

Pode entender-se como sendo o terreno contíguo a prédio urbano que é ou pode ser fruído por quem se utilize daquele, constituindo, um e outro, uma unidade.

Resultado da operação urbanística que consiste na constituição de um ou mais lotes destinados, imediata ou subsequentemente, à edificação urbana e que resulte da divisão de um ou vários prédios ou do seu reparcelamento.

M

Ganhos obtidos com a diferença entre o valor de realização (valor líquido de custos de venda) e o valor de aquisição, relativos à alienação onerosa de alguns bens.

Contrato pelo qual uma das partes se obriga a praticar um ou mais atos jurídicos por conta da outra. No mandato com representação, o mandatário tem o dever de agir por conta e em nome do mandante. Quando o mandante não tem poderes de representação age por conta do mandante, mas em nome próprio (art.º 1157º e segs. Do CC).

Registo de que constam, designadamente, a caracterização do prédio, a localização e o seu valor patrimonial tributário, a identidade dos proprietários e, sendo caso disso, dos usufrutuários e superficiários. Existem matrizes rústicas e urbanas.

Atividade desenvolvida pelas empresas de mediação no sentido de conseguir um interessado na compra e venda de imóveis ou na constituição de quaisquer direitos reais sobre os mesmos.

As empresas que desenvolvem a atividade de mediação em negócio de natureza imobiliária. À mediadora cabe diligenciar no sentido de angariar um potencial interessado no negócio proposto pelo cliente. O exercício da atividade só pode ser feito por empresas devidamente licenciadas pelo InCI – Instituto da Construção e do Imobiliário.

Prémios

2024

Nomeação
Obra do Ano – Turismo Archdaily
Turismo
Hotel e Sala de Espectáculos MOuCo, Porto
Arquitetos Aliados (Susana Leite, coordenação)

2023

Projeto selecionado
Open House Porto – 2023
Projeto / Obra – Reabilitação e Turismo
Hotel e Sala Espetaculos, M.OU.CO, Porto
Arquitetos Aliados

2023

Menção Honrosa – Turistico
Vida Imobiliária + Promevi
Prémio – Turismo
Apartamentos Turisticos, Villa Theatro, Braga
Arquitetos Aliados

2023-

1º Prémio
Concepção Projeto Habitação Custos Controlados
Residencial
Conjunto Habitacional de Av. Torrado da Silva
Arquitetos Aliados (Susana Leite, coordenação)

2022-

1º Prémio
Concepção Projeto Habitação Custos Controlados
Residencial
Conjunto Habitacional de Freamunde, Paços de Ferreira
Arquitetos Aliados (Susana Leite, coordenação), co-autoria com AJA Arquitectos

2022

2º Prémio
Concepção Projeto Habitação Custos Controlados
Habitação
Conjunto Habitacional de Casquilho Nascente, Almada
Arquitetos Aliados, co-autoria com AJA Arquitectos (André Campos, coordenação)

2023

Nomeação
Obra do Ano – Turismo Archdaily
Residencial
Apartamentos Turisticos, Villa Theatro, Braga
Arquitetos Aliados
1ª Prémio
Vida Imobiliária + Promevi
Melhor Projeto / Obra – Reabilitação e Turismo
Hotel e Sala Espetaculos, M.OU.CO, Porto
Arquitetos Aliados

2022

Nomeação (em shortlist de 5 ateliers)
Construir
Melhor Atelier de Arquitectura em Portugal
Arquitetos Aliados

2022

Nomeação (em shortlist de 6 projetos)
Construir
Melhor Projeto de Reabilitação de Arquitectura
Hotel e Sala Espetaculos, M.OU.CO, Porto
Arquitetos Aliados

2022

Nomeação (em shortlist de 4 empreendimentos)
Construir
Melhor Empreendimento Turístico
Hotel e Sala Espetaculos, M.OU.CO, Porto
Arquitetos Aliados

2022

7º Prémio
Concepção Projeto Habitação Custos Controlados
Residencial
Conjunto Habitacional de Esperança, Almada
Arquitetos Aliados, co-autoria com AJA Arquitectos

2021

Nomeação
Obra do Ano – Residencial Archdaily
Residencial
Habitação Colectiva e Comércio, Porto
Arquitetos Aliados

2010

2º Prémio
Concepção Projeto Centro de Saúde
Saúde
Centro de Saúde de S. Miguel, Açores
Arquitetos Aliado, co-autoria com Paulo Providência

2009-2011

1º Prémio
Concepção Projeto Centro de Saúde
Saúde
Centro de Saúde de Areias, St. Tirso (construido)
Arquitetos Aliados

2009

2º Prémio
Concepção Projeto Polo Desportivo
Serviços
Cidade Desportiva, Famalicão
Arquitetos Aliados, co-autoria com CA Arquitectos e Rita Mazeda

Centro de Saúde de S. Martinho, St. Tirso

1º Prémio
Concepção Projeto Centro de Saúde
Saúde
Centro de Saúde de S. Martinho, St. Tirso
Arquitetos Aliados, co-autoria com CA Arquitectos

2009-2011

Centro de Saúde I Coruche

1º Prémio
Concepção Projeto Centro de Saúde
Saúde
Centro de Saúde de Coruche
Arquitetos Aliados, co-autoria com CA Arquitectos

2009

5º Prémio
Concepção Projeto Hospital
Saúde
Hospital Público de Fafe
Arquitetos Aliado, co-autoria com NSW_COWI

2008-2011

1º Prémio
Concepção Projeto Centro Escolar
Serviços
Centro Escolar de Vagos (terminado – projeto de execução)
Arquitetos Aliados

2008

2º Prémio
Concepção Projeto Habitação Custos Controlados
Residencial
Conjunto Habitacional de Póvoa de Baixo, Estarreja
Arquitetos Aliados, co-autoria AVA Arquitetos

2008

1º Prémio
Concepção Projeto Piscinas Municipais
Serviços
Piscina Municipal, Marinha Grande
Arquitetos Aliados, co-autoria André Campos

2004

Centro de Saúde de Gandra I Paredes

3º Prémio
Concepção Projeto Centro de Saúde
Saúde
Centro de Saúde de Gandra, Paredes
Arquitetos Aliados, co-autoria com Paulo Morgado e António Campelo

2003

Menção Honrosa
Prémio Tektónica ’03
Emergências ’03
Concurso de Ideias
Arquitetos Aliados, co-autoria com André Campos e Paulo Morgado

Biblioteca Pública em Lamego

2º Prémio
Concepção Projeto Biblioteca
Serviços – Biblioteca
Biblioteca Pública em Lamego
Arquitetos Aliados, co-autoria com Olga Feio

2002

1º Prémio
Concepção Projeto Piscinas Municipais
Serviços – Biblioteca
Biblioteca Municipal, Lamego
Arquitetos Aliados, co-autoria com Olga Feio
Hotel MOuCo
O Open House Porto (OHP), na sua 8ª edição selecionou o projeto / obra do Hotel e Sala Espectáculos MOuCo. O Open House Porto foi organizado pela Casa da Arquitectura (CA) - Centro Português de Arquitectura e parceria estratégica dos Municípios da Maia, Matosinhos, Porto e Vila Nova de Gaia.

Open House 07/2023
Learn more
Hotel MOuCo
(...) "Quer no desenho quer na escolha de materiais, procurou-se intervir de forma simples e depurada. Formalmente, a proposta assenta numa linguagem monolítica com recurso ao menor número de materiais." (...) Arquitectos Aliados in Archdaily
Learn More
Apartamentos Turísticos Villa Theatro
(...) "Edifício projetado pelo Arqº Moura Coutinho, no início do sec XX, previsto para integrar a Padaria Nacional (....) Já no sec. XXI o atelier Arquitectos Aliados foi contratado para realizar um projeto (arquitectura, especiali-dades, interior design) com forte componente turística, mantendo o uso de comércio no piso térreo." (....)

Arquitectos Aliados, in Archdaily
Learn more
Habitação Colectiva Almada Living
(...) "O projeto preconiza a abertura de vários saguões / pátios, de diferentes níveis e dimensões, tanto para a ventilação como entrada de luz natural para zonas comuns, frações comerciais, no piso térreo, e habitacionais, nos pisos superiores. Resultam seis pátios / saguões, cinco dos quais acessíveis (terraços) mas com diferentes caracterizações" (...)

Arquitectos Aliados in Archdaily
Learn more
Previous slide
Next slide